Informativo

Máquinas: CNC ou Convencionais?

 

Usar uma máquina CNC não significa substituir o operador por um computador. Você pode fazer qualquer coisa que se faça em uma máquina CNC em máquinas convencionais, as únicas diferenças são o tempo de produção e a repetibilidade das peças, sendo que em alguns casos a diferença de tempos pode ser considerada infinita, pois a complexidade das peças pode exigir um empenho sobre-humano do operador.

Falando desta maneira pode-se até entender que o ganho do CNC sobre o convencional não é tão grande, porém isso é um grande equivoco, pois a partir do advento do CNC foi possível criar peças com geometrias de extrema complexidade em tempo recorde. Peças cuja fabricação era possível apenas nas mãos experientes de um exímio mestre modelador.Podemos perceber isto nas linhas aerodinâmicas dos automóveis modernos com formas complexas e bonitas que se alteraram com muita rapidez. No inicio da fabricação dos automóveis em série, nos modelos T de Henry Ford, por exemplo, todos os carros eram iguais e da mesma cor, o consumidor era obrigado a optar entre comprar aquele carro que todos tinham ou ficar sem. Hoje a colocação de um novo modelo é tão rápida, que o consumidor se sente às vezes até incapaz de se decidir qual escolher.

Neste sentido, é possível dizer que hoje em dia possuir máquinas convencionais ou CNC, está diretamente relacionado entre ter perspectivas ou não para o futuro. Outro ponto importante é o fato que as máquinas CNC estão tendo seus preços reduzidos pelo próprio aumento da demanda. É importante planejar muito bem quando se deseja implantar máquinas CNC em um parque pré-existente de máquinas convencionais, ou mesmo, montar um parque de máquinas CNC a partir do zero.

O lucro é certo, se toda estratégia for bem estipulada. Tal planejamento exige estudos de:

· Pesquisa do tipo de máquina que o mercado ou a própria empresa anseia;

Empresas que fornecem exclusivamente serviço de usinagem precisam estar atentas aos anseios de seus consumidores, tais como complexidade geométrica, precisão, tamanho e tempo de resposta das peças, exigidos por eles assim como volume de produção dos mesmos.

Analisando estes itens saberemos determinar o tipo de máquinas que iremos precisar.Por outro lado, se o setor de usinagem for um membro da empresa, e os serviços de usinagem fizerem parte da concepção do produto desta empresa, o estudo pode se definir mais facilmente, pois podemos encontrar na própria empresa as perspectivas necessárias para a definição do tipo de máquina ideal.

 

· Análise de custo x beneficio das máquinas elegíveis;

Neste momento conhecemos o tipo de máquina que estamos querendo. Precisamos então estudar o que o mercado nos oferece a esse respeito, as máquinas disponíveis ou até adaptáveis as nossas necessidades, analisar enfim os custos e benefícios de cada item do mercado que se encaixem em nossas necessidades.

 

· Assistência apropriada à implantação desta tecnologia.

Talvez este item seja o mais importante e deveria constar como coadjuvante dos outros itens, pois quando uma empresa pretende ampliar seus horizontes munindo-se de tecnologias avançadas, é importante que pessoas experientes no ramo sejam consultadas, pois isto pode, sem dúvida, ser a diferença entre o lucro e o prejuízo.

Existem empresas que tentaram resolver este problema de forma "caseira", ou até mesmo acreditando em vendedores de máquinas. Em pouco tempo tiveram seus negócios prejudicados e, em alguns casos, chegaram à falência. Esta assessoria torna-se imprescindível para instalação da máquina e suporte à produção nos primeiros meses de implantação. Conhecendo o nível de investimento e aplicação dos recursos pode-se planejar a melhor maneira de se integrar aos sistemas fabris o novo meio produtivo.

Em poucas palavras, para um sistema completo, do projeto à peça pronta em máquina CNC, torna-se necessária a aquisição e implantação de alguns sistemas que se integrem e facilitem a flexibilização do sistema como um todo, são eles: - Sistema de programação CNC - CAD/CAM- Sistema de simulação - Manufatura Digital- Pós-processador- Sistema DNC - gerenciamento e transferência de programas (rede) para a máquina. Todos estes sistemas, hardware e software, precisam ser compatíveis.Outro item imprescindível é a adequação da nova máquina ao layout da fabrica, que precisa ser estudado já na época da aquisição, pois neste instante se tem uma dimensão do novo equipamento e um bom layout leva tempo para ser planejado e implantado.Além dos recursos físicos e eletrônicos descritos no sistema macro acima, é muito importante a preparação dos recursos humanos, visto que esta tecnologia exige pessoal especializado, no projeto, programação, operação e serviços de suporte (porém o item de serviços de suporte pode ser terceirizado com maior facilidade).  

*Fonte: mundocnc